quarta-feira, 13 de julho de 2011

Devoção ao Senhor...




Saber-se pequeno, saber-se parte do todo, saber-se imenso mas inocente e frágil...
A devoção a Deus é proporcional à nossa gratidão... Como pode jorrar amor de um coração insatisfeito? A devoção é a alegria de estar feliz por Ser, é o perfume da alma que só sai naqueles que cessaram a busca por ser mais, ou de completar-se.
Aceitar nossa humanidade é comungar com o mistério de sermos como somos, assim como toda a vida ao nosso redor, misteriosa e inteira, como o mar, o céu, as estrelas e todas as minhocas...
Não sei de onde saiu isso, mas de quem quer que seja, vai pra vocês...
A única limitação da rosa é não poder ser lírio. Mas se ela não se importar com isso, não há limitação.

Jo Achyutananda, jojo Mukunda...

Devoção ao indivisível, o imutável, o imperecível em NÓS!

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Água parada... por Ísis Estrella Aguilar


 
Que se passa quando, por alguns momentos, nos sentimos?
 
Um sentir na coletividade e integralidade da existência, parte desta rica Pachamama.
Quando a partir de mim mesma, saindo da individualidade percebo o outro, os que sofrem amedrontados pelos jogos mentais e ilusórios que fazem com que pensemos ser diferentes.
Convido a todos a refletir sobre o que está parado em sua vida, em seu corpo, nas suas moléculas de água.
Que aroma tem o que está estagnado... De que modo esta condição influencia no agora...