sexta-feira, 11 de março de 2011

Emoções...

De dentro, do profundo
Um mar, ondas, marés...

Pachamama nos brindou com a consciência sagrada, o poder da escolha e com a possibilidade de sentir... somos seres feitos de emoções, feitos de água. Percebemos o mundo pelos sentidos, trazendo a vida para dentro pelos nossos canais e dentro do coração surge uma resposta, um eco... a beleza de dentro responde à perfeição de fora. Linda magia da vida, grande mistério do Amor...
Nascemos para sentir e sermos inteiros, mas, por muitos jogos da existência, nos tocou certa família, certa escola, certos amigos e certos eventos na nossa trajetória e isso nos enche de feridas. A humanidade caminha, cada um na sua busca, carregando suas feridas e vão se dando conta que ao entrar em contato, as chagas abertas doem e lastimamos o próximo... e vamos rimando amor com dor.
As emoções puras são facetas do amor, as emoções que não nos trazem alegria são um véu que nos faz ver a realidade deformada, como um par de óculos coloridos que tinge tudo da mesma cor...
As emoções de Pachamama, suas águas, estão enfermas, porque uma parte dEla, nós, estamos doentinhos, e relutamos em tomar um remédio, como crianças, inconscientes. A cada passo do caminho sinto que estou mais próximo do âmago, do núcleo, do core do Amor, do coração do mistério, e ainda que não entenda nada, intuo que esse é o caminho. Limpar nossas feridas, deixar que o Amor, e não o tempo, nos cure, e não temer a grande mudança que vem de dentro que como uma primavera quer transbordar e inundar a vida com esperança, sonhos e realização.

Om Guru Deva Aguilar Om