quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Comprometimento Aguilar - Processo contínuo dos 21 dias...

Qora Aguilar com o Kuraca Urso, Dom Arthur Molina.
Qora com a irmã Annabella Aguilar.
Pachamama e suas pontes, ou antakaranas, naturais...

Amado clã!!!

Quando a sensibilidade Aguilar abre o cardíaco...bem hermanitos é sempre bom compartilharmos a luz de nosso Espaço Sagrado com nossos Hermanos...
Nosso querido Compadre Cristiano, com seu enorme coração me encheu de coragem para escrever sobre o último Encontro Luminoso...
Já havia escrito um depoimento... mas sabe como é... agora a entrega .... o coração quentinho vai falar!
Queridos meus olhos se enchem de lágrimas... sabe eu tenho uma bagagem super pesada de carmas, de cascas... venho me aperfeiçoando e lutando com as minhas sombras já algum tempo... Minha estória de busca espiritual já passou por Centro Espírita kardecista, Umbamda, Centro Mahikari, Budismo tibetano... até que meu Espírito se conectou com a Mística Andina! Sabe tive muitas resistências para aceitar de verdade o Mestre Lucidor Flores... meu orgulho e minha vaidade falavam mais alto, e meu ego me desviou várias vezes deste caminho espiritual que chamarei Família Andina!
Simmmmmmmmm amados, somos uma grande família espiritual que se reencontra nesta jornada da alma, nesta existência terrena... acredito que ao abrir nosso cardíaco sentimos verdadeiramente esta chamada: vem coração vem coração!!! Aceita que tens um mestre nesta vida! Que não estais mais sozinho, tens o colo da mamita! Tens o colo de um mestre muito amoroso e compreensivo, paciente... acredite primeiro que mereces este mestre, és um peregrino espiritual, e agora é a hora, entrar cada dia mais nesta família, te entregas!!! vem com este clã que traz a fluidez amorosa... entrar nesta porta Andina!!! Vem com a gente na aguinha sagrada... vem gotinha do oceano! vamos juntos encontrar os mares, cachoeiras e rios... segue esse grande fluxo Aguilar!!!
Aguilares desde o Inti Raymi, senti e sinto um carinho e amor verdadeiro pelo nosso Mestre, e sei que mesmo que meu ego diga... ahahahaha tens a tua vida, tua profissão, tuas amizades e família terrena... mas hoje sem barreiras... quando me afasto percebo que ali falta algo... vem um vazio no peito... e quando me conecto com a chacana dourada em fundo violeta compreendo algo com o coração e não com a mente... tentei fugir do meu compromisso Aguilar várias vezes... do meu comprometimento com A família Andina.... resisti tanto, tanto... mas cansei... a saudade apertou, apertou... lá longe, passando por um grande oceano e em outro continente entendi como é fazer parte desta Grande Família! Aceitei o Maestro no meu coração!!!
Amados Hermanos! Aqui estamos na América do Sul... nos braços de pachamamma, no coração do mundo, da mamita...Brasil!!! Nosso compromisso é isto: consagrar a nossa família!!! Expandir o Amor devoto por um plano Maior de Deus na Terra... embelezar as almas com a esperança de que o Amor é possível... sim este sentimento mágico que chega na nossa vida como uma semente... daqui a pouco vai nascendo um brotinho, vai crescendo... com o tempo as folhas e flores chegam... um belo perfume emana... vamos nos sentimos seguros com as raízes do Amor... como é lindo o Amor verdadeiro que se fortalece, se alimenta de carinho, de olhares, de companheirismo, de atenção, de compreensão, paciência, alegria, compaixão... viver com amor é a ponte para nos conectarmos com o todo, com o sagrado e divino cósmico...
Irmãos! Temos o compromisso de plantar esta sementinha no coração de cada uaiki!!! E muito mais...com os olhos do amor enxergamos todos aqueles que Aspiram o coração do Ayllu...que se aproximam desta família. simmmmmmmmmmm.... Lembram da estória do pequeno príncipe?Ele tinha uma rosinha e cuidava dela todos os dias? olhava para ela e a nutria com sua atenção...e conversava com ela... cuidava dela para que não pegasse muito vento, chuva,frio... nas noites frias colocava uma redoma de vidro... dava aguinha sagrada... sol...Aguilares, este é nosso compromisso espalhar a Energia do Amor, do Cuidado... esta que trabalhamos nestes últimos 21 dias... um processo de encontro com a energia feminina, que cuida, que ama incondicionalmente seus filhotes... vamos vamos juntos espalhar esta Energia???
Aguilares... eu sei que entendi o que é o nosso clã este ano em Fortaleza... minha alma ficou mais vibrante e segui meu caminho com mais fé ... acredito que o Amor vence as barreiras... o amor inocente... ele chega... e transborda... "Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas"... o amor é persistir na entrega... é nutrir!
Como falei no depoimento anterior, o resgate da menina qorinha neste processo dos 21 dias foi doloroso... A mulher Qora era cheia de defesas para o Amor... estas defesas que criamos quando quebramos a cara com uma experiência frustante de amor... quando sofremos quando um amigo nos trai... aiaiiai... amores curar a alma é algo poderoso... sem falar na energia sexual que por carência as vezes canalizamos para relacionamentos que só desgastam nossa chama sagrada, e desequilibram nossos canais energéticos.. bem... com Amor e conectada com o colinho de pachamamita me curei de algumas feridas, sofri, fiquei depressiva... mas acordei... despertei... e desse sonho que acordei acessei este coração genuíno de Menina Mulher... esta doçura da menina que se abre para o Amor, sem defesas, sem cobranças e justificativas...
Meu renascimento no túnel, no útero sagrado, foi despertar isto que quero demonstrar em palavras, o meu comprometimento com o meu Espaço Sagrado! Com a Qorita, com este meu ser luminoso que quer se expandir cada dia mais... e deixar a sombra virar luz... a entrega... sim me entreguei mesmo com vergonha, orgulho.... renasci... deixei algo pesado energético pra trás neste processo dos 21 dias... sou pura gratidão... acho que até meu corpo mudou, me sinto mais saudável...e vou cuidar mais do meu corpo de mulher para ser realmente digna de receber o amor... ahhhhhhh... entender isso... ser o feminino, sensual, doce, suave... não sensual com agressividade... com o chakcra sexual acesso em primeiro lugar... não! abrir o feminino é conectar-se com a energia que da vida, da fertilidade... e ela vibra em todo o corpo e não só no órgão sexual... pedi perdão por todos relacionamentos Kármicos que vivi... acredito que realmente é possível transmutar a energia pesada... com esforço e dedicação... fluiu... algumas cascas se foram... e outras terão o momento certo para irem embora...então amores Aguilares... podemos sim ! vibrar juntos nesta energia amorosa...
Olha hermanito!!! temos um convite para um treinamento telepático! quem sabe nos nutrimos juntos desta corrente de amor e que possamos aprender a sempre irradiar esta energia amorosa para todo o Ayllu... sabem... a cruz andina tem um significado muito mais que simbólico... o nosso clã como dizem nossos compadres possui um papel, uma função importantíssima no Ayllu... quem sabe temos que experienciar juntos... e vamos descobrir juntos... ??? cada dia mais... vamos mergulhar unidos no nosso compromisso Aguilar!!!
Envio fotos... desta vez foram poucas... mas ficaram lindas... deste ultimo encontro em Pelotas....
com o coração no amor e inspirada no Mestre!

Om Guru Deva!!!

Qora Aguilar

Água, Sol, LUZ e Energia

"Amar o Mar"  - Ricardo Passus
      Estar diante do mar é sentir unida a divina presença que flui em cada ser que vive em Pachamama… Olhar e desfrutar do movimento das mares é aprender a ir e a voltar sabiamente, agindo de coração consciente… Perceber que o mar possui fases, umas agitadas e outras serenas, permanecendo como uma placa de cristal tranquila… Assim somos nós, em alguns momentos inflamos e precisamos agir em força e ação, e em outras situações precisamos manter a calma e a serenidade… O mar nos ensina, nos envolve, nos alívia, nos conecta com as sagradas forças da fluidez, que permitem que a vida siga o seu percurso em confiança… O mar abriga as sábias Ondinas, senhoras das águas, do amor leve e acolhedor, do amor que sabe esperar sabiamente… As Ondinas sabem em que ponto da praia devem beijar a cada dia, controlam inofensivas a força das mares e a cada ciclo alcançam um cantinho diferente das praias e os envolvem em luz de amor brilhante… As belas Ondinas vivem em comunhão sagrada com Mamakila (Mãe LUA) e juntas oferecem espetáculos de força e graça… As Ondinas também compartilham a união sagrada com TaitaInty (Pai SOL) pois se animam e cantam felizes e soltas a cada amanhecer... Se alegram e o recebem em cerimônias de pura felicidade, recebem TaitaInty com movimentos suaves que começam no mais profundo do misterioso mar e terminam quando alcançam as margens... Eis o que representa a união sagrada e amorosa da água, da lua, do sol... Representações do AMOR materno de nossa mamita PACHAMAMA, que no preparou um espaço sagrado, fertil, sabio para vivermos em harmonia com todos os seres de LUZ e Energia que a habitam... Para desfrutarmos infinitamente dessas sensações e presentes amorosos só precisamos estar acordados e conscientes de nossa divina

presença EU SOU...




Annabella Aguilar
nas nuves, voando do Recife para São Paulo
08 de setembro de 2010

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Redenção...

Paloma Aguilar e Ramiro Mendizabal
Parque Redenção - POA/RS
Irmãs Mendizabal, Sofia e Jazmin
Casa de José de Alencar - Aquiraz/CE

"Eles dançam, eles dançam, eles dançam
Todos eles dançam...
Dança-moenda, dança-desenho, dança-trapézio, dança-oração
Moenda-redenção!"

Render-se à magia da vida...
Deixar que ele te penetre e contagie. Deixar que ela seja você e render-se ao Ser com Ela.
Mãe Divina que baila nas praias e nos pampas, que abraça teus filhos do norte e do sul, que nutre os ricos e os pobres de espírito, abarcas tudo!
Vida ululante rastejando pelo chão em trilhas de formigas, vida vibrante pelos ares em galhos de árvores, vida ondulante em insetos caminhando sobre as águas... Borbulhando em serena alegria essa gratidão, fruto vivo da Redenção!
Quanto tempo temos que ficar distante do nosso chão para poder voltar a enxergar o mágico no cotidiano? E se eu decidir ver e enxergar a Deus agora? Ah, Mãe Generosa... retiraste os véus dos meus olhos ao meu simples pedido de filho... Estou de volta à minha Casa... Estou acordado em teu colo!


quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Um olhar feito de afeto e atenção...

Sede... rios...

Olhos de águia, perspicácia, criatividade... uma inteligência alerta que enxerga o mundo de uma forma completamente nova... quantas palavras que apenas rodeiam, rabiscam a essência desse Clã.
Cada família guarda um mistério, a chave que completa o arco-íris ao unirem-se todas as cores... Nessa aquarela mística, somos o elemento que faz com que pigmentos se penetrem, dando à luz a um quadro belo, psicodélico, feito de perfumes verde-esmeralda, vermelho-rubi, azul-marinho, laranjas-maduras, colibris... De que é feito um arco-íris? Da água que voa sobre a terra, fecundada pela chama de Deus!
E bem fundo, no coração desse clã, habita uma sede profunda, tão profunda quanto o seu infinito manancial: uma enxurrada de Amor...
Nos córregos de Pachamama, entre pedras corre a água límpida. Pedras são fortes, não se deixam penetrar, não se dissolvem, mas também não podem conter a água que carinhosamente as acaricia e envolve. Esse é o intento do Aguilar. Envolver, abraçar, acarinhar, lançar um olhar feito de atenção e afeto. Derramar sem medo a água que brota do seu coração transbordante, entorná-la aos litros sobre tudo e experimentar assim o Grande Amor.
Os seres desse clã fitam com olhos misteriosos o entardecer... e encontram dentro do pôr-do-sol uma mensagem ao mundo. Que o tempo urge, que cada instante que se vai não pode ser recuperado... A vida é um bem que não se pode desperdiçar e esse é o lembrete: gastemos todo o nosso tempo com o único que importa, que é amar, ser amado e estar plenamente vivo, viver um sonho. O que há para além disso?
Para além desse arco-íris místico e andino, onde os sonhos dançam e descem à Terra, há o Infinito sob o qual nos curvamos. "Um céu de azul celeste celestial..." como uma canção.

Clã do Oeste, Aguilar

Compadre do Norte: Cristiano Aguilar (cristiano.aguilar@yahoo.com.br)
Compadre do Sul: Quimey Cacho Aguilar (quimeyaguilar@yahoo.com.br)

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Poema-solução



Corro, corro, corro
Há uma sombra em meu encalço!
Só corro! Só corro!
Se aferra a mim a cada passo...

Luto, luto, luto...
Mas já conhece meus movimentos
Essa dura inimiga
Que mora em meus pensamentos...

Alguém me ajude
Não consigo escapar!
Será que o mundo vence
e no fim vai me esmagar?

Mas ah, Mestre querido
Você que me acalenta diz:

Pratica, tico-tico
Se queres mesmo ser feliz!

Cala o ruído o silêncio
Cura a dor o alento
Medita que já vem
O gozo deste momento!

E uma grande luz se faz no meu coração
Dissolve toda a treva, envolve o sim e o não!
Conheces então a música das esferas
Basta que tu te abras, se ao Amor te entregas...

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Xul Solar, um gênio desconhecido...

Um artista no sentido mais profundo do termo, Xul Solar foi seguramente um dos grandes mestres da expressão artística latino-americana do século XX...
Nascido na Argentina, estudou música, arquitetura e manifestou sua criatividade infinita através da escultura e pintura, principalmente. Surrealismo, formas geométricas, cores vivas, formas humanas e mitológicas se combinam numa vasta obra envolta em puro misticismo.
Excêntrico e sub-valorizado pela sua contemporaneidade, Xul Solar (nascido Oscar Agustín Alejandro Schulz Solari) manteve profunda amizade com Jorge Luis Borges, cujos livros costumava ilustrar. Sua vasta cultura se reflete nos seus trabalhos... Astrologia, Kabbalah, I Ching, Teosofia...
Tamanha era a sua criatividade que chegou a desenvolver duas línguas imaginárias, a Pan Língua e o Neo Criollo, esse último uma mistura de português e espanhol. Bem nossa cara, não? Também inventou um jogo chamado panxadrez (panajedrez), um jogo de tabuleiro semelhante ao xadrez, mas com peças relacionadas à astrologia e matemática... 
Abaixo, alguns de seus trabalhos mais bonitos e místicos... para aumentar, basta clicar na imagem. Para saber mais, visite o Museu Xul Solar (inglês/espanhol).

Desfrutem!


Cuida Lagui - 1939
Un Yogui - 1932
Palacios en Bría - 1932 (quadro roubado)
Rua Ruini - 1949

Drago - 1927



Hombre versado en todas las disciplinas, curioso de todos los arcanos, padre de escrituras, de lenguajes, de utopías, de mitologías, huésped de infiernos y de cielos, autor panajedrecista y astrólogo perfecto en la indulgente ironía y en la nerosa amistad, Xul Solar es uno de los acontecimientos más singulares de nuestra época. Hay mentes que profesan la probidad, otras, la indiscriminada abundancia; la invención caudalosa de Xul Solar no excluye el honesto rigor. Sus pinturas son documentos del mundo ultraterreno, del mundo metafísico en que los dioses toman las formas de la imaginación que los sueña. La apasionada arquitectura, los colores felices, los muchos pormenores circunstanciales, los laberintos, los homúnculos y los ángeles inolvidablemente definen este arte delicado y monumnetal.
El gusto de nuestro tiempo vacila entre el mero agrado lineal, la transcripción emotiva y el realismo con brocha gorda; Xul Solar renueva, a su modo ambicioso que quiere ser modesto, la mística pintura de los que no ven con los ojos físicos en el ambito sagrado de Blake, de Swedenborg, de yoguis y de bardos.

Jorge Luis Borges
Publicado en A. Xul Solar. Buenos Aires, Galería Samos, 1949