quinta-feira, 22 de julho de 2010

Água Ardente Blues!

Olá Aguilares!

O post hoje é bem pessoal... Queria compartilhar com vocês um pouco do meu trabalho como músico junto à minha banda de blues a Água Ardente Blues. A banda nasceu há dois anos, de um jeito descompromissado mas com muita sinceridade e feeling. Hoje contamos com um público fiel que nos acompanha nas apresentações, que já rodaram todo o estado!
Dia 1º de julho abrimos as férias em Fortaleza no anfiteatro do Centro Cultural Dragão do Mar, o maior pólo de cultura e arte do Ceará. Foi uma noite muito especial, em que tocamos ao lado de grande grupos, o Breculê e o Bloco Unidos da Cachorra (o nome é engraçado mesmo!).
Sabem, a arte para mim sempre foi um sonho distante, mas de tanto eu persistir, acabou se tornando realidade. Nunca pensei que pudesse chegar a essas proporções... não é muito se comparamos com bandas que realmente fazem sucesso... mas é infinitamente maior se pensarmos no tamanho da semente de sonho quando ela foi plantada e regada pela primeira vez...
Permitir-se sonhar! É a maior lição que aprendi...

Espero que vocês gostem...



Ouça mais aqui: www.youtube.com/aguaardenteblues

quinta-feira, 15 de julho de 2010

¿Que cosa es el amor?

Ah o amor!

que coisa é o amor....
que coisa é essa que tanto falam..
que coisa é essa que tanto almejam...
que coisa é essa que não existe palavras
que coisa é o amor...
que coisa é essa que só pode ser sentida
que coisa é essa que quando chega..
invade, queima e arde por todo nosso ser
que coisa é o amor

Queridos,
Faço um convite à todos para tentarem sentir o amor... não apenas sentir, amor.. mas sentir O amor... o amor em si, quando chega e quando vai..... sentir e estar atentos para percebermos sua sutileza, sua brandura... pelo motivo de que por onde andamos, por onde estamos e somos...  o amor está em tudo.... em tudo,... e tudo na vida.......sã o coisas do amor.... que cosa es el amor... maravilhoso...

Sintam esta musiquita que encontrei no youtube! de alguns hermanitos nossos Los Aguilar que cantam tão belos uma musica deste sentimento... que cosa es el amor... que cosa es essa, será?!
cosas del amor... que só cada um que VIVE pode experimentar e sentir...
Deixem-se levar pela música..
Sintam sua essência...


Amo vocês demais!!
Até porque..... são coisas do amor...

DonCacho

segunda-feira, 5 de julho de 2010

De volta pra casa...


Amados,


Esse final de semana eu voltei para casa.
Fiz uma viagem, acompanhado de Sofia Mendizabal, Dionísio, Luana e Pancho Dédalos, para o sítio da minha família numa região muito bonita de Pachamama, chamada Pacoti. Nos retiramos para o frio da serra para realizar um trabalho de Biografia Humana - um curso que nos foi ofertado por Dom Pancho como ayni pelo Inti Raymi. O curso consistia em relembrar a nossa vida desde o nosso nascimento, primeiras memórias, infância... até os dias atuais... vocês podem imaginar o quão intenso foi falar sobre um passo já desbotado, ás vezes dolorido...
Senti que estava retornando para casa, que à medida que caminhava na minha própria trajetória de vida, ia vendo um filme muito familiar... e assim como quando vemos filmes, percebi muitos novos detalhes que antes não havia notado...
Qual a primeira lembrança que vocês tem, a mais antiga?
De que você mais gostava de brincar?
Quem arrancava os teus dentes quando amoleciam?
E tantas outras perguntas que foram nos levando pela infância, até chegar nos intensos anos da adolescência. ..
Como foi o meu primeiro beijo?
Qual meu professor preferido?
quem eram os meus amigos? Afinal, onde será que eles estão agora...?
Ao final do trabalho, saí de lá com a sensação de que havia parado no tempo, e que tinha novamente dezoito anos... Refleti muito sobre qual era afinal a minha história e rumamos para uma reflexão profunda de onde estamos hoje, quem somos e o que queremos fazer na nossa vida no futuro...
Me parece que o cotidiano tende a nos adormecer, a tornar tudo comum e o que era colorido vai desbotando, pois nos habituamos e perdemos a sensibilidade.
Lembram do dia em que conheceram esta senda?
Lembram da sensação no coração quando ele disse SIM e você sabia que havia regressado, de alguma forma, à sua casa?
Como é triste estar indiferente e achar tudo normal... o mundo é especial, a nossa vida é uma obra-de-arte e esta senda sagrada é a mão de Deus que nos abençoa!
Estamos voltando à Casa do Pai...


Com muito amor por cada um de vocês,


Cristiano Aguilar

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Uma experiência de vida! (Uma lição de Ayni)


Olá queridos uaikis!

Um fato me marcou muito.
Ano passado o limoeiro aqui de casa teve poucos frutos.
Passado alguns dias, resolvi tirar as frutas restantes, pois as gralhas estavam, ao meu ver naquele momento, picando tudo. As frutas caídas não davam mais para aproveitar. Duas sacolas de mercado enchi com o restante. Entrei em casa, lavei e retirei o caldo para congelar. Na época usei o espremedor de frutas. Congelei.
Outro dia fui fazer um suco com umas três pedrinhas de limão. Servi o pessoal no almoço e todos falaram que estava amargo. Provei e tive a mesma impressão no paladar. Amarrrrrgoooo! Na hora pensei! Nossa e agora todas aquelas pedrinhas de limão??? Fiz outro suco para tirar a prova. Amarrrrrgoooo. Fiquei triste e falei para eu mesma: próximo ano vou pegar do limoeiro só o que necessito. E as pedrinhas de limão foram parar na compostagem.
Bom, este ano para minha surpresa o limoeiro triplicou as frutas. E faço direitinho, retiro do pé só o nescessario. Dou algumas frutas para o vizinho. Ontem, a noite, li algo Sobre o Povo-Em-Pé Raízes/Doação. Estes seres são as árvores, nossos irmãos e irmãs, eles nos transmitem sinais. Ficam rígidos quando já pegamos o suficiente, querendo nos mostrar que o que colhemos já é o suficiente.
Hoje acordei e senti o Deva Ahadriel muito próximo, estava o dia todo feliz pela minha percepção com o limoeiro. Ao anoitecer fiz a minha meditação aos pés do limoeiro. Agradeci e pedi perdão! Abracei e conversei com ele! Hoje o suco que faço é saboroso!
Como a natureza é generosa quando nos damos conta...
Busco o que necessito, as gralhas tem o que comer, o que cai serve de adubo...
E o canto das gralhas.... Posso perceber bem a sua refeição!!!

Com carinho e amor,

Selena Aguilar