sábado, 28 de fevereiro de 2009

Lindo balão azul!!!!



Lindo Balão Azul
Guilherme Arantes

Eu vivo sempre
No mundo da lua
Porque sou um cientista
O meu papo é futurista
É lunático...

Eu vivo sempre
No mundo da lua
Tenho alma de artista
Sou um gênio sonhador
E romântico...

Eu vivo sempre
No mundo da lua
Porque sou aventureiro
Desde o meu primeiro passo
Pro infinito...

Eu vivo sempre
No mundo da lua
Porque sou inteligente
Se você quer vir com a gente
Venha que será um barato...

Pegar carona
Nessa cauda de comêta
Ver a Via Láctea
Estrada tão bonita
Brincar de esconde-esconde
Numa nebulosa
Voltar prá casa

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Bonito!

Quer me ver faceira? Põe essa "musiquita"!!!!! A disfrutar!!!!!!!!!!!!



Bonito, todo me parece bonito
Bonito, todo me parece bonito
Bonita mañana, bonito lugar
Bonita la cama, qué bien se ve el mar
Bonito es el día, y acaba de empezar
Bonita la vida
¡Respira, respira, respira!
El teléfono suena, mi pana se queja
la cosa va mal, la vida le pasa
que vivir así ya no le interesa
que seguir así no vale la pena
se perdió el amor, se acabó la fiesta
ya no anda el motor que empuja la tierra
la vida es un chiste con triste final
el futuro no existe pero yo le digo..

Bonito, todo me parece bonito
Bonito, todo me parece bonito
Bonita la paz, bonita la vida
bonito volver a nacer cada día
bonita la verdad cuando no suena a mentira
bonita la amistad, bonita la risa
bonita la gente cuando hay calidad
bonita la gente que no se arrepiente
que gana y que pierde, que habla y no miente
bonita la gente por eso yo digo...
Bonito, todo me parece bonito
Bonito, todo me parece bonito
Qué bonito que te va cuando te va bonito,
qué bonito que te va
Bonito, todo me parece bonito.
La mar, la mañana, la casa, la samba,
la tierra, la paz y la vida que pasa.
Bonito, todo me parece bonito.
Tu calma, tu salsa, la mancha de la
espalda, tu cara, tus ganas el fin de semana
Bonita la gente que viene y que va
bonita la gente que no se detiene
bonita la gente que no tiene edad
que escucha, que atiende, que tiene y que da.
Bonito Portet, bonito Peret
bonita la rumba, bonito José
bonita la brisa que no tiene prisa
bonito este día, respira, respira
Bonita la gente cuando es de verdad
bonita la gente que es diferente
que tiembla, que siente
que vive el presente
bonita la gente que estuvo y no está
Bonito, todo me parece bonito
Qué bonito que te va cuando te va bonito,
qué bonito que te va
Qué bonito que se está cuando se está
bonito, qué bonito que se está.
Bonito, todo me parece bonito.

Pequenas coisas...

Canción de las simples cosas sempre me leva a sentir o que chamamos, assim, quase que por descuido, de "pequenos milagres" (e aqui me refiro a um autor que amo, Caio Fernando Abreu)
A Mãe Divina nos apresenta a todo momento pequenos milagres, uma flor, compartilhar um sorvete ou um sonho com quem gostamos, re-conhecer alguém... Um sorriso, um olhar, um beijo roubado, o riso de uma criança, uma possibilidade de servir... Ahhh, tanto o que sentir e ver, a vida, essa mãe generosa e compassiva, só pede que a enamoremos, com a mesma intensidade que ela nos ama...
Ludmila



Uno se despide insensiblemente de pequeñas cosas
Lo mismo que un árbol en tiempo de otoño
se queda sin hojas
Al fin la tristeza es la muerte lenta
de las simples cosas
Esas cosas simples que quedan doliendo en el corazón.
Uno vuelve siempre a los viejos sitios
en que amo la vida
Y entonces comprende como están de ausentes
las cosas queridas
Por eso muchacho no partas ahora soñando el regreso
Que el amor es simple
y las cosas simples se las devora el tiempo...

(Cesar Isella e A. Tejada Gómez.Canta: Mercedes Sosa)

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Abertura dos 21 dias na casita em Pelotas

Diana Ma, Valentim, Ludmila, Zulma, Amankay, Evita e Sofia.

Deixo aqui a idéia e os convido a fotografar os encontros da mística em que os Aguilares estejam, vamos, vamos???

Lud

Karpay do Arco-íris!

Besitos em Alba...
Lud, Albita e Suryazinha
Lud, Caridad (Mendizabal, mas carregou só aguilares pro retiro, heheh) e Suryazinha Nós 3 "contextualizadas", como queria a fotógrafa Alba...
Nesse fim de semana do carnaval, estivemos em um retiro com M. Lucidor, eu, Suryazinha, Albita, Sofia e Zulma, aí ficam umas fotitos, depois vou postar nosso banho de chuvaaaaaaa!!!!
Besitos, da cumádi!

Um pouco da poesia de Sophia de Mello Breyner

Que nenhuma estrela queime o teu perfil
Que nenhum deus se lembre do teu nome
Que nem o vento passe onde tu passas.
Para ti criarei um dia puro
Livre como o vento e repetido
Como o florir das ondas ordenadas.
Liberdade
Aqui nesta praia onde
Não há nenhum vestígio de impureza,
Aqui onde há somente
Ondas tombando ininterruptamente,
Puro espaço e lúcida unidade,
Aqui o tempo apaixonadamente
Encontra a própria liberdade.

domingo, 22 de fevereiro de 2009

A Tua Presença Morena - Caetano Veloso

Olá, hermanitos!
Quero compartilhar mais uma música que ando ouvindo bastante ultimamente.
Quando Caetano Veloso compôs essa música (álbum Qualquer Coisa,
1975), o fez pensando na sua irmã, Maria Bethânia. Mas a poesia da
canção é tão grandiosa e forte que da primeira vez que ouvi, não pensei
que a Presença de que ele falava era a de uma mulher, mas de algo ainda
mais grandioso e também feminino, que chamamos de Pachamama. Se ao
ouvir a canção, vocês criarem uma imagem mental do que a letra diz, certamente
vão sentir a mesma emoção que experimentei quando a ouvi pela primeira
vez...

Cristiano



A tua presença
Entra pelos sete buracos da minha cabeça
A tua presença
Pelos olhos, boca, narinas e orelhas
A tua presença
Paralisa meu momento em que tudo começa
A tua presença
Desintegra e atualiza a minha presença
A tua presença
Envolve meu tronco, meus braços e minhas pernas
A tua presença
É branca verde, vermelha, azul e amarela
A tua presença
É negra, negra, negra
Negra, negra, negra
Negra, negra, negra
A tua presença
Transborda pelas portas e pelas janelas
A tua presença
Silencia os automóveis e as motocicletas
A tua presença
Se espalha no campo derrubando as cercas
A tua presença
É tudo que se come, tudo que se reza
A tua presença
Coagula o jorro da noite sangrenta
A tua presença é a coisa mais bonita em toda a natureza
A tua presença
Mantém sempre teso o arco da promessa
A tua presença
Morena, morena, morena
Morena, morena, morena
Morena...

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Novidades com amor...

Amores!
Outra vez chegando, mas agora diferente, por inspiração de Cristiano Aguilar, resolvemos fazer um pouco diferente...
E, fomos nos conectando, ele em Fortaleza, eu em Pelotas, Surya em Porto Alegre, por msn, conversando sobre as cores, procurando imagens, perdendo imagens, diminuindo, aumentando, enviando musiquitas, fotos, rindo, nos desapegando lá de fora e focando no amor e no jeito nosso de viver, de ser, fomos nos abrindo, nos conhecendo, e aí está... Com muito amor pra todos nós!
Vamos ter esse espaço, o blog, para postar "cositas" mais rápidas, lembretes de aniversários, novos hermanitos chegando, atividades variadas, um panelão da comadre, da surya, do cristiano e de todos vocês... Entrem sempre que quiserem para ver as novidades...
E enviem contribuições para:
ludmilaaguilar@yahoo.com.br
surya.aguilar@yahoo.com.br
cristiano.aguilar@yahoo.com.br
Em um jornal à parte, que receberemos no email, serão os textos mais longos, as dicas, os mantras, e todos os textos relacionados ao clã e ao ayllu...
E, reforço aqui o lembrete das irradiações ao meio-dia, nossa meditação ao entardecer e nosso irradiação aos domingos às 21h, juntos, enviando amor a toda Pachamama!
Quem quiser adicionar no msn: ludm.aguilar@hotmail.com
Depois das irradiações aos domingos podemos papear!!!
Beijos amorosos com muito amor de ludmila, surya e cristiano!
Vamos vamos aguilares, deixar fluir nossa loucura sagrada e apertar corações!!!!

Mamis Amaloa e Augusto...

Que edição mais fofa essa!!!!!!!!!! Ahhh, gracias Amaloa por Augusto, por poder compartilhar contigo e com todas as outras mamis essa experiência de amor...
Que sejam muito felizes, e queremos contar ao Augusto, que ele tem muitos tios e tias que vão babar muito, mimar muito, brincar muito...
O sol Tenho um Sol só meu
Feito de sonho e magia,
De cor amarela
E jeito engraçado :
- Quando é dia
Ele sorri e me espia.
- Quando é noite
Ele dorme e se esfria.

Do belo belo

(Soares Feitosa)
É mentira dos paisagistas, quando dizem:
o belo deve ser o grande canion; as paisagens da tundra gelada; os coelhos, os alces da planície; um olho distante, a mata em flor.
Belo também deve ser à tarde rubra (que eu mesmo cantei, dos meus paredões, Ibiapaba, a serra vasta), o sol rasgando a montanha, quando s’escondia pro outro dia...
Também belo, o sorriso da mulher (ou do homem, conforme) amada, amado, que o amor é belo e ninguém contesta.
Nenhuma beleza maior, porém, do que a dos dois-dentes, dois, podem ser os de cima, podem ser os de baixo, quatro; também pode ser assim, quatro, ensaiados de um sério para um sorriso, os dentes — ou somente o lugar deles, dentes; uma gengiva, melhor assim, só a gengiva, banguela, ao nascedoiro do que há de vir — a criança, os dois meses e o seio pleno, derramado, pingado, apojado, cheio: — meu filho.
A profunda paz de fêmea-mãe, que a voz e os olhos se transmudam, se regaçam de multi, multitons de paraíso — deve ser igual —, e os cherubins abaixam, trêmulos, as espadas, deixam-na entrar... que lá, por certo, e o sorriso, um dia fora assim mesmo: — mãe, sou eu, amor.

Novas Águas...

Diana Ma (São Lourenço do Sul)

Quimey (Porto Alegre - RS)

Valentim e Nammu (Pelotas-RS)

Valentim (Pelotas - RS)

Flora (Pelotas - RS)

Annabela (São Paulo)

Cristiano (Fortaleza - CE)

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

O seu amor - Doces Bárbaros

Meus queridos irmãos, Aguilar!

Estou muito feliz de poder contribuir para esse nosso cantinho virtual. Aqui é um ótimo lugar para trocarmos idéias, dicas, informativos e o que mais nossas cabeças borbulhantes pensar! Sinto-me sortudo por ser Aguilar e mais privilegiado ainda de fazer parte dessa família maravilhosa, a Mística Andina, que já no primeiro momento me fez vibrar de amor. Agradeço aqui especialmente a Ludmila e Surya, companheiras da madrugada e da árvore! E também a Artemisa, por ter tocado meu coração e me abrir as portas do ayllu. Muito obrigado, Pachamama, por me fazer sentir tudo tão perfeito!

Aqui vai uma música que gostaria de compartilhar com vocês.
Aos Aguilares namoradeiros e afobadinhos como eu, uma canção simples e cheia de sabedoria.

Cristiano Aguilar
o seu amor
ame-o e deixe-o
livre para amar
livre para amar
livre para amar

o seu amor
ame-o e deixe-o
ir aonde quiser
ir aonde quiser
ir aonde quiser

o seu amor
ame-o e deixe-o brincar
ame-o e deixe-o correr
ame-o e deixe-o cansar
ame-o e deixe-o dormir em paz

o seu amor
ame-o e deixe-o
ser o que ele é
ser o que ele é
ser o que ele é...

O canto do Rouxinol...

Os 21 dias se aproximam e a onda doce e serena de Pachamama vem trazendo limpezas... Mudanças... Transmutações... Cura...
Nesse processo, juntos poderemos rir muito, brincar muito, deixar fluir o neném sagrado que somos e assim, revelar um pouco mais o lindo ser que temos dentro...
Ouvir o canto do Rouxinol, em uma família sagrada é, antes de mais nada, uma experiência que te convida a focar no que importa, no amor e na compaixão...
Como estão os Aguilares para esta jornada? Como estão sentindo o processo? A entrega, os convites, estendendo aos que amamos e a todos a semente da mudança? Espero e irradio para que esta família amorosa seja um exemplo de semeadura e amor ao próximo...
E, para vocês, as palavras do Maestro:
"Cada um dos 21 dias foi um elixir de amor grupal, de experiências profundas, de mudanças individuais e grupais, cada um destes exercícios místicos foi um nível novo em nossa caminhada. E para onde caminhamos? Pois para esse território interno e externo, onde a vida nos propôs nascer, ao reino natural e espontâneo, da liberdade e do carinho...Tal é nossa intenção de discípulos, ajudar, inspirar, empurrar, socorrer os caminhantes de todas as turmas religiosas e espirituais, melhorar sua abordagem de si mesmos, ajudá-los a conhecer o essencial, o fundamental, isto que não muda, que não te abandona nunca, essa Divina Presença".
(Lucidor)